Carregando...

Uber busca aliança improvável com os icônicos táxis pretos de Londres

A partir do início do próximo ano, os passageiros de Londres poderão chamar os icônicos táxis pretos da capital via Uber, anunciou a gigante americana do serviço de carona.

Os taxistas negros de Londres – famosos pelo seu estranho conhecimento das milhares de ruas da cidade – há muito que estão em desacordo com a Uber, que, segundo eles, ameaça os seus meios de subsistência. Motoristas frustrados até bloqueou ruas de Londres em 2014, em protesto contra as táticas de expansão famosamente agressivas da empresa de tecnologia, e as relações ainda permanecem tensas.

Os táxis pretos são atualmente os únicos táxis em Londres licenciados para pegar passageiros nas ruas da cidade e já estão disponíveis para reservas por meio de aplicativos como Gett, Taxiapp e FreeNow.

Embora a Uber esteja considerando o novo acordo como uma parceria, a Associação dos Motoristas de Táxi Licenciados (LTDA), que representa mais de 10 mil motoristas de táxi, disse que não foi consultada antes do “anúncio unilateral” da Uber.

Steve McNamara, porta-voz da organização, disse que não tem interesse em “manchar o nome do icónico e mundialmente famoso comércio de táxis pretos de Londres, alinhando-o com a Uber, o seu fraco histórico de segurança e tudo o mais que vem com ele”.

A Uber, no entanto, afirma que um “pequeno número” de taxistas já se inscreveu no serviço e espera recrutar “várias centenas” até janeiro. A empresa disse que não cobraria comissão de novos motoristas nos primeiros seis meses, mas não revelou qual seria a taxa após esse período.

Embora ainda não se saiba se a Uber irá atrair os motoristas de táxi preto de Londres, não seria a primeira vez que transforma antigos inimigos em amigos.

A gigante do passeio recentemente assinou contrato com frotas de táxi em Los Angeles, Nova York, Paris e Roma para listar os motoristas no aplicativo. Uber diz que na Europa e no Oriente Médio, mais de 10% de Viagens de Uber agora são preenchidos por taxistas.